Pressão alta: uma inimiga realmente silenciosa?

Conhecida como inimiga silenciosa, não há causa orgânica em 95% dos casos. Mas quando detectada em tempo, muitos problemas graves podem ser evitados.

Causas da pressão alta

Fatores de risco como a obesidade, o stress e o consumo excessivo de álcool e sal, contribuem muito para o surgimento da patologia. Doenças orgânicas ou distúrbios hormonais são os responsáveis em apenas 5% dos casos.

Consequências da pressão alta

Quando a hipertensão é tratada com negligência pode levar a uma série de lesões orgânicas e comprometer vários órgãos como: coração, cérebro, rins, artérias e olhos.

Hipertensão X Coração

Quanto mais elevada a pressão arterial, mais o coração tem que trabalhar. Um paciente hipertenso toma consciência disso quando ao fazer esforço aumenta a falta de ar e, muitas vezes, sente dores no peito. Além disso, o padrão típico de um coração hipertenso inclui arritmia. A hipertensão promove também o endurecimento das artérias – um fator de risco importante para doenças coronárias e para o ataque cardíaco.

Hipertensão X Cérebro

É o fator de risco mais importante para os AVC’s. Comparando com pessoas com pressão arterial normal, o risco de ter um ataque aumenta 3-4 vezes para os pacientes. Desenvolve-se também um insuficiente fornecimento de oxigénio e nutrientes – o desempenho do cérebro fica afetado e observa-se uma prematura deterioração mental.

Hipertensão X Rins

Especialmente nociva aos rins é causadora da insuficiência renal – os rins deixam de conservar substâncias, como por exemplo certas proteínas, que também são importantes para o corpo. A deterioração do fluxo sanguíneo renal ativa ainda mais a tensão arterial e a regulação do sistema hormonal. Se não tratadas, estas alterações podem conduzir a uma insuficiência crônica e falha renal.

Hipertensão X Artérias e Olhos

A hipertensão não tratada pode causar lesões ao organismo. Geralmente, faz com que os vasos sanguíneos se tornem rígidos e frágeis. Os bloqueios vasculares relacionados com a arteriosclerose nas veias pélvicas e nas pernas podem, também, lesar a retina ocular, onde a longo prazo, causa transtornos na visão.
Consulte sempre o seu médico de confiança.