As razões podem ser bem diferentes, porém muito mais gente do que se imagina já pensou em suicídio. Segundo estudo realizado pela Unicamp, 17% dos brasileiros, em algum momento, pensaram seriamente em dar um fim à própria vida e, desses, 4,8% chegaram a elaborar um plano para isso. Em muitos casos, é possível evitar que esses pensamentos suicidas se tornem realidade.

A primeira medida preventiva é a educação. Durante muito tempo, falar sobre suicídio foi um tabu, havia medo de se falar sobre o assunto. De uns tempos para cá, especialmente com o sucesso da campanha Setembro Amarelo, esta barreira foi derrubada e informações ligadas ao tema passaram a ser compartilhadas, possibilitando que as pessoas possam ter acesso a recursos de prevenção. Saber quais as principais causas e as formas de ajudar pode ser o primeiro passo para reduzir as taxas de suicídio no Brasil, onde atualmente 32 pessoas por dia tiram a própria vida.

SINAIS DE ALERTA:

– Sentimento de tristeza;

– Perda de interesse por atividades habituais;

– Descuido com a aparência;

– Piora no desempenho na escola ou no trabalho;

– Alteração no sono e no apetite,

– Relatos de solidão;

– Ansiedade;

– Aversão social;

COMO VOCÊ PODE AJUDAR ALGUÉM:

– Escute a pessoa;

– Não julgue;

– Tenha empatia;

– Respeite as opiniões e valores da pessoa;

– Demonstre afeto, preocupação e cuidado;

– Caso veja que você não é a pessoa certa para essa posição, oriente ao atendimento especializado, que pode ser o Centro de Valorização da Vida (CVV): 188.

SE PRECISAR DE AJUDA:

Se você está sofrendo de algum transtorno mental e já pensou em tirar sua própria vida, procure ajuda profissional:

– Fale. Esse é o primeiro passo para prevenir o suicídio.

– Saiba que você tem valor.

– Procure apoio e ajuda profissional

Uma dica é o Centro de Valorização da Vida (CVV), organização não governamental que atua no apoio emocional e na prevenção do suicídio por meio de ligações telefonias, chat e pessoalmente. Para conversar com um voluntário, basta ligar para o telefone 188, gratuito, que funciona 24 horas. Também é possível mandar um e-mail ou falar pelo chat, que podem ser acessados pelo site www.cvv.org.br.

Você não está sozinho e pode também fazer a diferença para as pessoas ao seu redor! 

Fonte: https://www.setembroamarelo.org.br/